Núcleo da Dor

nucleo-dor-logoIntegrado na Liga Portuguesa contra as Doenças Reumáticas (LPCDR), o Núcleo da Dor tem como missão conjugar esforços tendentes a uma melhor compreensão da dor crónica associada a doença(s) reumática(s) e à defesa e consolidação dos direitos determinantes para a qualidade de vida dos doentes.

Neste sentido, o Núcleo da Dor pretende ser um espaço participativo de partilha de experiências, aprendizagens e estratégias agregadoras dos doentes com dor crónica, um espaço do doente e para o doente reumático, um projecto de cidadania activa em permanente construção e uma plataforma global de diálogo.

O processo de adaptação à dor por parte do doente envolve um enorme sofrimento diário físico, (dor incapacitante) e psicológico (com fases de negação, choque, revolta ou até mesmo depressão, até à aceitação e apaziguamento com a doença e consigo próprio), na medida em que se trata de uma patologia simultaneamente “invisível” e pouco divulgada, com enorme impacto na vida sociofamiliar, profissional e económica.

O papel do médico assistente é fundamental e preponderante no acompanhamento da doença e no apoio ao doente, agindo como seu aliado, intervém na diminuição da dor, garantindo a adesão à terapêutica. Igual relevância têm os profissionais de saúde, os cuidadores e as associações de doentes e instituições como a LPCDR que, através dos seus serviços, promovem a melhoria da qualidade de vida dos doentes.

Mas é ao doente que cabe o papel principal, enquanto especialista do seu corpo e primeiro interessado em adaptar-se às novas necessidades e melhorar a sua qualidade de vida. Nós, doentes com dor crónica, sabemos que cada dia é um desafio ao nível das sensações, das emoções e das competências para lidar com as frustrações inerentes às dificuldades e constrangimentos que daí resultam.

Porque o Núcleo da Dor acredita que não escolhemos ser doentes, mas podemos escolher viver melhor – com equilíbrio e dignidade – e que está nas nossas mãos agir e controlar o impacto da dor no quotidiano, gostaríamos de contar consigo convidando-o(a) a…

Partilhar experiências e estratégias auto-eficazes
Aprender a viver com a dor (capacidade funcional, emocional e comportamental)
Reduzir perturbações associadas à experiência da dor
Tornar público, informar e sensibilizar
Intervir comprometidamente no tratamento/terapêutica
Capitalizar sinergias positivas
Identificar abordagens científicas, terapêuticas, lúdicas, comportamentais
Preservar a dignidade e o bem-estar do doente
Assumir responsabilidades no autocontrolo da dor (reagir)
Redefinir prioridades e reposicionar atitudes e comportamentos (coping)

Estamos à sua espera na Liga Portuguesa Contra as Doenças Reumáticas!

No âmbito do Plano de Actividades do Núcleo da Dor para 2014, está em curso a dinamização de acções de sensibilização para a temática da Dor Crónica, em colaboração com a LPCDR, entre as quais o já realizado Concurso de Fotografia "Crónicas da Dor".

Esteja informado através do nosso site www.lpcdr.org.pt ou contacte-nos: 213648776 (14:00h – 18:00h).